terça-feira, 21 de abril de 2015

Dilmau demais - PARTIDOS POLÍTICOS TERÃO AUMENTO NO ORÇAMENTO 2015, EDUCAÇÃO TEM CORTE DE 7 BILHÕES NA PÁTRIA EDUCADORA

Voce sabe e eu sei, dinheiro não falta, falta é vergonha na cara desta Presidanta e dos políticos aliados e opositores. Imagina que na pátria educadora a primeira medida de impacto para a pasta da educação foi um belo corte de SETE BILHÕES NO ORÇAMENTO DE 2015. Ou seja, ela quer nos deixar mais burros a cada dia e não poupa esforços. E para fortalecer isso ela faz propagandas cada vez mais bem produzidas e mais caras para acobertar a realidade inóspita e degradante que os cerca. Estamos inseguros, sem dinheiro, sem energia, sem educação, sem emprego e sem saúde. Não temos transporte de qualidade, pagamos a gasolina mais cara das américas e temos os piores carros das américas. Somos motivo de chacota internacional. Investimentos foram feitos em vários países comunistas e no Brasil obras se atrasam e se arrastam gastando nosso dinheiro. Quantas obras do PAC 1 foram concluidas? E do PAC 2? Meus amigos eu desconfio que existe um elite de corruptos governando nosso país descaradamente roubando o Tesouro Nacional. Mas o que podemos fazer nesta hora? Creio que descobrir a verdade por trás das propagandas enganosas é o primeiro passo. Fique sabendo que neste período de impopularidade total a presidente Dilma Rousseff confirmou no orçamento o aumento da verba pública para os partidos políticos que saltou de R$ 289,5 milhões para 867,5 milhões.  Com certeza isso faz com que a classe política se alinhe no sentido de manter o atual (des)governo no marasmo da inconpetencia afastando o risco de impedimento ou impeachment. Agora dá para entender porque FHC e Serra se colocaram contra o impeachment da presidanta, mesmo diante do claro uso da máquina pública na campanha, que é o caso dos correios, e do evidente desvio de recursos da Petrobras para abastecer as campanhas do ParTido.  É óbvio que o aumento da verba destinada aos partidos políticos contrasta com a necessidade do governo de cortar gastos para cumprir a meta de superávit de 1,2% prometida pela equipe econômica. Pesou, no entanto, a necessidade política de manter o poder a qualquer custo. Eu fico é pensando em um futuro proximo quando as contas para o cidadão começarem a subir mais rápido do que a equipe de propaganda da presidencia da república pode acobertar com falsidades e mentiras.
Seja feliz pagando seus impostos, os corruptos no poder adoram seu dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário